A AGENDA AVANÇA: MINISTRO DA CULTURA ROBERTO FREIRE DEFENDE PROJETO DE R$ 8 MILHÕES PARA PROMOVER O ISLÃ PARA CRIANÇAS


Nova lei de imigração, entrada de doutrinadores islâmicos no norte do país, construção de mega mesquitas em Brasília e pelo Brasil e agora este projeto de doutrinação islâmica financiada com dinheiro público… Pelo visto o libanês Michel Temer vai escancarar o Brasil para o islã fazer avançar sua agenda de dominação e destruição da cultura judaica-cristã, orquestrada pelos globalistas da ONU. Sem dúvidas estes muçulmanos começarão a falar na rua sobre a lei Sharia e com a ajuda do nosso próprio governo, a perseguir cristãos. Prepare-se pois um conflito e ataques como visto na Europa serão inevitáveis!

E você sabe o que o Alcorão ordena fazer contra os incrédulos (cristãos, judeus e quem recusar a se converter ao islã)?

“E quando vos enfrentardes com os incrédulos, (em batalha), golpeai-lhes os pescoços, até que os tenhais dominado, e tomai (os sobreviventes) como prisioneiros.” – Alcorão 47:4

O caos que já existe no país, vai piorar ainda mais!
Confira…




O Ministro da Cultura Roberto Freire fez a defesa na redes sociais do projeto “1001 Invenções: descobrindo o duradouro legado da civilização muçulmana” financiado por mecanismos da Lei Rouanet, com valor de R$ 8 milhões já aprovados para captação, para realização da exposição voltada para as crianças e adolescentes.


O projeto se define da seguinte maneira no site do Ministério da Cultura. Pronac número 1510875:


http://sistemas.cultura.gov.br/comparar/salicnet/salicnet.php#

“1001 Invenções” é um projeto que tem como principal produto a realização de uma exposição interativa de caráter educativo, idealizada pelo ?1001 Inventions Ltda? , de Londres, a ser realizada no ?Catavento Cultural e Educacional?, em São Paulo, no período de 29/08/2017 a 03/12/2017. A exposição visa estabelecer, a partir das instalações interativas, campanhas educativas com as escolas, festival de cinema e atividades educativas (dentro e fora do espaço de realização do evento), um conjunto de aproximações entre a ciência e tecnologia do mundo moderno e as descobertas da chamada ?Idade de Ouro? da civilização muçulmana (Idade Média).



Realização de mostra interativa de caráter educativo que será realizada no “Catavento Cultural e Educacional” São Paulo, SP, que foi concebida pela Empresa “1001 Inventions LTDA.”, pessoa jurídica de Londres/GB e será replicada no Brasil, no segundo semestre de 2017, com duração de 03 meses, sendo que a duração total do projeto é de aproximadamente 24 meses. Há previsão de 274 mil visitantes, sendo 80.000 provenientes das escolas. O tema central da mostra é a difusão do legado da civilização muçulmana, por meio de um conjunto de aproximações entre a ciência e tecnologia do mundo moderno e as descobertas da chamada “Idade de Ouro” da civilização muçulmana (Idade Média) concebidos como 07 zonas, a saber:



O projeto também contempla a edição e publicação de um livro de tema correlato, sendo que o produto é de responsabilidade de análise técnica pela FBN.
Serão realizadas atividades educativas/ pedagógicas, recebendo a visitação de mais de 2.240 estudantes de 7 a 17 anos por dia. A mostra visa estabelecer, a partir das instalações interativas, campanhas educativas com as escolas (dentro e fora do espaço de sua realização), que contempla e se utiliza de recursos teatrais e audiovisuais para despertar o interesse do público, em especial os estudantes a respeito do tema central proposto.



O projeto prevê atividade de “Cinema/Festival de Filmes Científicos”, mostra de filmes embutida/concômita em itens orçamentários de taxas, de cenografias, de suporte e de serviços no produto “Exposição de Artes Visuais”, realizada assim na mesma ambientação e serviços solicitados neste produto, não sendo produto/atividade a parte. Portanto, o produto “Exposição de Artes” contará com uma mostra de cinema que será realizada em sala própria que antecede as 07 zonas da mostra. Com a finalidade de exibir uma série de filmes com a temática “Nosso legado científico”, sendo apresentadas três produções: 

“1001 invenções e a Biblioteca dos Segredos”. (1001 Inventions Production);
“O que o mundo islâmico fez por nós”. (BBC Productions);
“Quando os mouros governaram a Europa”. (Chanel 4 production).

[…]

A ideia da exposição foi criada por uma empresa inglesa sediada em Londres, a 1001 Inventions, responsável por enviá-la para várias cidades do Estados Unidos na era Obama e outras muitas na Europa. Um dos grande incentivadores do projeto é o controverso membro da família real britânica, o príncipe Charles, o herdeiro do trono, como publicado no próprio site da empresa londrina detentora dos direitos autorais da exposição. Charles é acusado de fazer a defesa do islã defendendo que os muçulmanos professam uma fé pacífica.

Esse projeto pinta o islã como o grande inventor e criador da civilização moderna na Idade Média. A versão é das mais manjadas: “Enquanto os cristão matavam pagãos indiscriminadamente com as Cruzadas e perseguiam bruxas na Idade Média, o Islã criava toda uma civilização com suas ‘invenções’”. Roberto Freire entende mais do que ninguém sobre doutrinação de jovens e adolescentes. Afinal, ele foi criado dentro do Partido Comunista Brasileiro, o Partidão. Agora a cartilha que ele reza é outra.