O Trio da pilantragem ? Michel Temer, FHC e Lula articulam fechar pacto pela sobrevivência deles, na política em 2018

Em meio ao alcance da Operação Lava Jato, que está abalando o mundo político, os ex-presidentes Lula e FHC e o presidente Michel Temer articulam pacto pela sobrevivência política em 2018, informa o jornal Folha de S. Paulo. Conforme informa a publicação, desde quando a Lava Jato começou a atingir o setor político, mensageiros tentam fechar acordo entre dois ex-presidentes e o atua presidente da República. Os três políticos tinham o objetivo de liderar um pacto para a classe política, fragilizada pelo avanço das investigações.

De acordo com a publicação, aliados de líderes políticos se reuniam para discutir medidas que limitassem a operação Lava Jato e impedir que o grupo formado por PSDB, PT e PMDB seja ‘exterminado’ até 2018. Ao conversar com fontes relacionadas às três partes, a Folha apontou que uma avaliação foi unânime: a Lava Jato, segundo essas pessoas, quer eliminar a classe política e abrir espaço para um novo projeto de poder, capitaneado, por exemplo, por aqueles que comandam a investigação. 

O bom trânsito com os dois ex-presidentes e com Temer credenciou o ex-ministro do STF Nelson Jobim e o atual ministro da corte Gilmar Mendes como dois dos principais emissários nessas conversas. 

Segundo o jornal,  a convergência entre os três políticos é de que, se não houver entendimento para assegurar um processo eleitoral “tranquilo” em 2018, aparecerá um “outsider” ou “aventureiro”. O acordo passaria pela manutenção de Temer até 2018 e a realização de eleições diretas, em outubro do ano que vem, com a participação de Lula.
As discussões estão divididas, por ora, entre o pacto para a classe política e as articulações do Congresso, que buscam medidas práticas para eliminar o que consideram abusos da Lava Jato e fazer uma reforma política.