Possíveis sinais alienígenas voltam a ser captados por cientistas

As Rajadas Rápidas de Rádio, que já foram comentadas aqui no OH muitas vezes, inclusive com um artigo publicado em março, no qual cientistas sugerem que estes pulsos de energia estejam sendo gerados por civilizações alienígenas para impulsionar suas naves, voltam às notícias.

Certamente trata-se de um grande mistério e possivelmente o sinal mais claro já reconhecido pelos cientistas de que civilizações alienígenas possam ser as causadores deste fenômeno.

Navegando esta manha pela Internet atrás de notícias, sem me esforçar muito descobri três sites falando novamente a respeito deste assunto: Gizmodo, News Nation, e Ancient Code.

Possíveis sinais alienígenas

Rádio Telescópio Parkes, na Austrália.

De acordo com o Gizmodo, a última ocorrência destas misteriosas rajadas foi captada pelo Observatório Parkes em abril deste ano (2017).

A astrônoma Manisha Caleb, do Molonglo Observatory Synthesis Telescope (UTMOST) negou a possibilidade de que as rajadas tenham sido causadas por nossa própria interferência terrestre, pois este telescópio só pode detectar transmissões originárias de fora da atmosfera terrestre, a partir de 10.000 quilômetros. Assim, comprovadamente, trata-se de algo extraterrestre.

Embora algumas pessoas aleguem que, se estes sinais são provenientes de civilizações alienígenas, eles possam ser utilizados para a comunicação dessas civilizações, esta tese é muito improvável, pois, pelo que tem sido estudado, sua brevidade – durando somente milissegundos, mas um bilhão de vezes mais fortes do que quaisquer outros sinais já detectados vindos do espaço – indica que se trata de um sinal extremamente focado.  Sua breve duração provavelmente é devido ao fato de que todos os corpos celestes estão em movimento. Isto seria análogo a apontar uma luz laser em uma determinada direção, e um automóvel cruzar pela luz em velocidade; a luz só iluminaria o veículo por uma fração de segundo.  Desta forma, a tese de que possa ser algum pulso de energia utilizado para outros fins, tais como impulsionar naves espaciais que utilizam ‘velas de luz’, seria a mais condizente, pelo que os cientistas compreendem sobre estes sinais hoje.

Até agora os cientistas detectaram 22 Rajadas Rápidas de Rádio, porém os astrônomos dizem que pode haver entre 2.000 e 10.000 emanando do espaço todos os dia.

Seja qual for a origem destas misteriosas rajadas de rádio, a única coisa certa sobre elas é que os cientistas foram deixados com ‘a pulga atrás da orelha’, pois, apesar de seus árduos esforços, não conseguem formular uma explicação natural para o fenômeno.